a primeira vez em que eu apliquei uma prova

não é surpresa para os (três) leitores desse blog que eu faço mestrado e que, como parte da minha formação, eu preciso fazer uma coisa chamada estágio docência. e, hoje, dentro dessa experiência, eu apliquei a prova aos alunos da disciplina Política Externa Brasileira II.

eu já dei muita aula nessa vida, e já sabia bem a sensação que é ficar diante de uma turma que – atenta ou não – ouve o que você está falando. a primeira vez que eu oficialmente dei aula na vida eu tinha 12 anos, quando fui chamada pra ser professora de religião. e não venha me dizer que não conta, porque conta sim! eu preparava aula, tinha que corrigir as atividades dos alunos, escrever no quadro com pilot (o que, na época, eu achava o máximo! até porque lá se vão 11 anos, e há 11 anos um quadro branco de pilot não era tããão comum assim nas salas de aula).

mas eu nunca tinha aplicado uma prova antes!

a sensação inicial foi muito estranha. primeiro, eu achava que todo mundo tava colando. qualquer barulho – até do vento do ar condicionado – me dava susto, porque eu fiquei muito concentrada na tarefa de não deixar ninguém colar. depois, eu achei bastante engraçado os alunos irem me pedir permissão pra ir no banheiro antes da prova – porque eu também sempre achava que eles tavam mesmo é ir dar uma olhadinha em algum papelzinho escondido dentro dos bolsos. lá pelas tantas, eu comecei a controlar o tempo, porque conheço bem aluno em dia de prova, que fica pedindo mais e mais tempo, e, se o professor deixar, fica lá escrevendo até tarde. finalmente, comecei a recolher as provas, organizar dentro do envelope, não deixando nenhuma folha se perder.

acho que tive tantos sentimentos e reações porque, não faz muito tempo, eu era aluna; não faz muito tempo, eu tava ali, no lugar onde eles estavam hoje, escrevendo, escrevendo, escrevendo tudo e mais um pouco. como muitos que estavam ali, eu também não colei, e não colava. pois é, eu sempre passei cola, mas eu nunca colei. talvez isso não me isente da culpa, já que fui conivente várias vezes com amiguinhos que burlavam os meios pra fazer as provas… mas eu, eu mesma, nunca colei. nunca gostei da ideia de me enganar só pra tirar uma nota um pouco maior. desde que eu estudasse bastante, o que tirasse, tava ok!

hoje eu me vi um pouco naquela sala, e voltei há tempos não tão distantes, e que deixaram saudade. as avaliações ainda fazem parte da minha vida, e acho que continuarão sendo por um bom tempo, mas aquele frescor da graduação, hoje, me fez falta.

ah! só mais uma coisa: estou compulsivamente comprando livros sobre política nuclear brasileira desde ontem. já são 7 até agora. só queria registrar isso aqui. agora posso voltar a estudar. ai ai ai

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s