o final de uma história

era uma vez uma mocinha que andava sofrendo por causa de um rapaz. sim, essa mocinha e esse rapaz são exatamente os mesmos daquela história que já foi contada aqui. acontece que, agora, temos um final pr’aquela história. e é por isso que, hoje, excepcionalmente, esta narradora escreve pela segunda vez neste espaço.

nossa mocinha teve, sim, uma resposta. ainda em 2011, ainda em dezembro de 2011, o rapaz respondeu à mocinha que não tinha intenção de tratá-la de forma diferente, e pedia desculpas pelo ocorrido, mas que estava passando por um momento difícil e não estava sabendo comportar-se naquela ocasião. a mocinha, logicamente, perdoou o rapaz; afinal, há quanto tempo eram amigos? e como não poderia perdoar quem ocupava lugar tão importante no seu coração? mas a mocinha, essa mocinha da nossa história, já não estava mais tão suscetível aos encantos do rapaz, esse rapaz que protagoniza nossa história. a mocinha, afinal, já aprendeu com a vida que errar é humano, mas que corrigir é necessário – e, além disso, a mocinha dessa história sabe que permanecer no erro é burrice.

a mocinha, então, se deu um prazo: teria até o final do ano pra arrancar este rapaz do seu coração. e assim ela o fez – com direito a um porre de vodka russa no penúltimo dia de 2011, como se quisesse esterilizar seu corpo, seu sangue, seu coração.

e a nossa mocinha começou o ano de maneira diferente; sentia-se, finalmente, livre daquelas amarras que a prendiam ao rapaz que protagoniza nossa história.

a mocinha viajou nas férias, pulou carnaval, começou seu curso de mestrado. seus dias eram de pouco papel pra muita tinta, e isso a deixava, de fato, feliz.

mas chegou a hora de visitar São Paulo, e a mocinha sabia que o encontro com o rapaz que protagoniza esta história seria inevitável. e, sendo inevitável, colocaria à prova o seu próprio coração. teria ela, de fato, se libertado? ou tudo cairia por terra ao vê-lo?

alguns dias antes de pegar a ponte aérea, a mocinha da nossa história descobriu que o rapaz estava namorando uma outra mocinha, que mora na mesma cidade que ele. naturalmente, as dúvidas sobre qual seria o seu comportamento diante do rapaz, diante desse rapaz que protagoniza a nossa história, foram aguçadas. afinal de contas, agora é que ele não poderia ser mais dela mesmo. qual seria o efeito disso na vida da nossa mocinha? como ficaria o seu coração?

a mocinha reuniu toda a coragem que não tinha, e entrou no avião, e foi pra São Paulo. tinha certeza de que, de qualquer maneira, teria um feriado divertido. e, na pior das hipóteses, sabia que seus outros amigos paulistas estariam lá pra apoiá-la caso ela caísse – ou melhor, não deixariam que ela caísse.

eis que a mocinha e o rapaz, este que protagoniza a nossa história, se encontraram. cumprimentaram-se como velhos amigos. e a mocinha teve, imediatamente, a resposta que tanto buscava para essas questões que a aflingiram desde a sua decisão de ir pra São Paulo. e a resposta não veio de ninguém menos do que dela mesma; do seu coração.

acontece que a mocinha não alterou-se porque o rapaz estava por perto; o seu coração não bateu mais forte, os seus olhos não se encheram d’água. a mocinha sentiu apenas uma paz imensa, uma paz que só sente quem se liberta de uma coisa antes tão importante, mas que não era a coisa certa, porque lhe fazia mal. a mocinha então percebeu, naquele instante, que não era pra ser. a mocinha entendeu que aquele não era o rapaz que mudaria a sua vida. a mocinha entendeu, enfim, que o plano de Deus não era esse.

e a mocinha teve mesmo um feriado fantástico, preenchido por dias inesquecíveis e momentos memoráveis. seu coração, enfim, estava tranquilo, porque sabia que esse rapaz, esse rapaz que protagonizou a nossa história, não estava mais nele como alguém desejável.

a mocinha, enfim, sentiu-se em paz, e pronta pra começar uma nova história – uma nova história com final feliz.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s